Laticínios São Carlos – Atacadista de produtos alimentícios

Sempre Prontos Para Atendê-lo

O bacalhau e sua importância na culinária portuguesa

Laticínios SC Posts (5)

O consumo de bacalhau em Portugal tem raízes profundas nas tradições religiosas cristãs, onde a abstinência de carne era comum durante períodos como a Quaresma e o Advento. No entanto, o bacalhau não era apenas um substituto de carne; era também um símbolo do cristianismo e das almas a serem salvas. Com o tempo, essa necessidade se transformou em hábito, tornando o bacalhau uma parte essencial da culinária portuguesa. A partir deste ponto, ele se tornou não apenas uma comida, mas também um ícone cultural, incorporado em festividades como o “enterro do bacalhau”.

Em Portugal, o bacalhau, mais do que qualquer outro peixe, se tornou sinônimo de alimento salgado e seco. Este artigo mergulha no mundo do bacalhau, explorando sua pesca, processamento, classificação e seu impacto na construção da identidade portuguesa. Além disso, destacamos algumas das receitas tradicionais que têm o bacalhau como ingrediente principal.

 

Um Peixe de Muitos Nomes

O bacalhau é conhecido por diversos nomes em diferentes línguas, mas sua importância transcende as fronteiras linguísticas. Em Portugal, ele é mais do que um alimento; é uma parte intrínseca da cultura e da identidade nacional. 

 

A Pesca do Bacalhau

A história da pesca do bacalhau pelos portugueses é rica e complexa. Embora não seja possível determinar o momento exato em que os portugueses começaram a pescar o bacalhau, registros históricos indicam que essa prática remonta a séculos atrás. 

No século XIX, a pesca do bacalhau era realizada em embarcações movidas a vela, com técnicas de pesca à linha de mão. Essa prática era árdua, mas rentável onde o peixe era abundante. No entanto, Portugal manteve essa tradição enquanto outros países modernizaram suas frotas e técnicas de pesca.

No século XX, políticas estatais durante o período do salazarismo (1933-1974) incentivaram a pesca do bacalhau e a indústria relacionada. Portugal se tornou o maior produtor mundial de bacalhau salgado e seco em 1958, mas essa liderança diminuiu após a liberalização do comércio em 1967. A pesca do bacalhau enfrentou desafios devido à redução das populações de bacalhau no Atlântico Norte e à imposição de cotas máximas de captura em águas canadenses.

 

O Processo de Salga

O processo de salga do bacalhau é crucial para a sua conservação. O peixe é eviscerado, a cabeça é removida, as escamas são retiradas e ele é lavado. Camadas de sal são intercaladas com camadas de bacalhau, e o processo de salga dura cerca de três semanas. Após a salga, o bacalhau é empilhado com a pele para cima para permitir que a salmoura seja exsudada do peixe. Este processo reduz o teor de umidade do bacalhau e o torna adequado para armazenamento prolongado.

 

Conclusão


Em última análise, o bacalhau não é apenas um alimento na culinária portuguesa; é uma história viva, uma tradição que passou de geração em geração. É um testemunho da resiliência e da riqueza cultural de Portugal. As receitas tradicionais à base de bacalhau continuam a unir famílias e a celebrar a herança gastronômica do país.

Portanto, ao saborear um prato de bacalhau em Portugal, não estamos apenas degustando um alimento delicioso; estamos também degustando séculos de história, tradição e paixão. O bacalhau é mais do que um peixe; é um símbolo do espírito e da identidade de Portugal, e sua presença na culinária portuguesa é uma homenagem à rica herança gastronômica deste país encantador. Venha conhecer as belas peças vendidas pelo Laticínios São Carlos e surpreenda-se!

Compartilhar Publicação

Se inscreva para receber mais dicas

Dicas Relacionadas

Sem categoria

História e curiosidades do queijo Camembert

O queijo Camembert, uma preciosidade gastronômica, é mais do que apenas um lanche delicioso; é uma obra-prima que representa séculos de tradição queijeira. Neste mergulho